Custos da folha de pagamento: como reduzi-los?

22 julho 2019
Rodrigo Ferreira

Reduzir os custos da folha de pagamento é um objetivo que várias empresas possuem como estratégia para alavancar o negócio e ampliar a competitividade, tendo em vista ser um dos maiores custos fixos da organização, já que engloba, além do salário, as férias, décimo terceiro salário, horas extras, benefícios e encargos trabalhistas e previdenciários, como por exemplo, o INSS e o FGTS.

Fazer essa redução de custos sem gerar impactos relevantes na empresa não é uma tarefa tão simples, por isso, é necessário fazer uma análise e tomar as medidas adequadas para realizar essa operação sem descumprir as exigências e direitos previstos em lei.

Elaboramos este texto para mostrar a você como reduzir os custos da folha de pagamento de forma eficiente e dentro dos dispositivos legais. Confira!

Diminua as horas extras dos colaboradores

As horas extras podem aumentar bastante os custos, já que são uma despesa a mais na folha de pagamento. Por esse motivo, o ideal é reduzir as horas extras dos funcionários o máximo que puder. Uma ideia é fazer uma readequação das funções e tarefas para que a necessidade de ficar além da jornada de trabalho na empresa seja o mínimo ou até nulo. Além de diminuir os custos, essa medida contribui significativamente para a melhoria da qualidade de vida dos colaboradores.

Também é possível que a empresa trabalhe com banco de horas, onde o tempo de trabalho a mais em determinadas datas são posteriormente convertido em folgas. 

Entenda melhor sobre os encargos trabalhistas

Os encargos trabalhistas correspondem aos tributos que propiciam ao empregado alguns direitos. Ou seja, são impostos e contribuições pagas pelo empregador de maneira indireta sobre o salário do funcionário, e não revertido de forma direta e imediata a ele. São usados para a manutenção de alguns benefícios, como:

  • FGTS: depósito realizado todo mês pelo empregador em uma conta vinculada ao colaborador;
  • INSS: contribuição mensal realizada a contar do recolhimento da folha de pagamento, que fornece auxílio-doença, pensão por morte, salário-maternidade e demais;
  • PIS/PASEP: é utilizado para o financiamento do seguro-desemprego.

Os encargos trabalhistas e previdenciários influenciam bastante no montante da folha de pagamento, por isso, entender esses valores é primordial no momento de efetuar a contratação de um novo colaborador.

Monitore a produtividade dos funcionários

A necessidade de fazer hora extra está ligada, dentre outros fatores, à produtividade. Quando os trabalhadores não são tão produtivos, normalmente precisam estender sua jornada de trabalho para concluir alguma atividade.

Dessa forma, o adequado é acompanhar os níveis de produtividade de cada processo existente na empresa, bem como analisar as tarefas concluídas por cada colaborador e o tempo gasto na execução. Acompanhar o índice de erros também é de suma importância. Com os dados e resultados em mãos, fica mais fácil entender se há a necessidade de alterar metas, contratar novos colaboradores etc. É preciso estimular a produtividade para atingir melhores resultados operacionais.

Conte com o auxílio de uma assessoria contábil

Muitos empreendedores consideram os serviços contábeis como algo desnecessário ou um custo a mais, o que é um grande erro. Pensando dessa forma, a empresa pode estar perdendo uma excelente oportunidade de reduzir os custos da folha de pagamento.

Ao contar com uma assessoria contábil especializada em folha de pagamento, é possível aproveitar de vários benefícios, por exemplo, a redução de erros no processamento dos eventos da folha, fazendo com que o negócio não tenha custos com pagamentos de valores apurados de forma incorreta, aplicações de multas e juros por atrasos, entre outros.

Automatize os processos

A realização de tarefas manuais é uma das grandes responsáveis por cálculos errados e que acabam gerando o pagamento de tributos e quantias a mais. É importante contar com um software de gestão próprio para a realização dos cálculos da folha de pagamento, como salários, abonos, horas extras e demais componentes da remuneração, de forma segura e eficiente. Vale lembrar que a chegada do eSocial tornou essa demanda ainda mais latente.

Como pode perceber, existem diversas medidas que podem ser implementadas para reduzir os custos da folha de pagamento, sem gerar grandes impactos, como o desligamento de colaboradores ou a diminuição do volume de produção, comercialização de mercadorias ou prestação de serviços. Com um estudo adequado sobre a real situação trabalhista do negócio e suas necessidades, é possível executar essa rotina e permitir que a empresa continue produzindo e se desenvolvendo plenamente.

Este conteúdo foi interessante para você? Então, aproveite para saber como fazer a gestão da folha de pagamento de forma eficiente!

Almir Ferreira


Contador

CRC 1SP143563/O-2

Contato

contato-e-mail

Você também pode entrar em contato conosco diretamente pelo e-mail:
artdata@artdatacontabil.com.br

localização

Nossas Unidades:

UNIDADE MOGI MIRIM
Avenida Dona Sara Leme da Costa, 45
Nova Mogi
Mogi Mirim | SP
CEP 13800259
Tel (19) 3814 3888

UNIDADE CAMPINAS
Rua Luiz Otávio, 2565
Fazenda Santa Cândida
Campinas | SP
CEP 13087560
(19) 3471 0008

UNIDADE SÃO PAULO
Rua do Rócio, 350
10º andar | Vila Olímpia
São Paulo | SP
CEP 04552000
Tel (11) 3090 4504

UNIDADE RIVIERA DE SÃO LOURENÇO
Bertioga | SP
CEP 11250000
Tel (13) 2191 2600

© Artdata Contábil.